Colecionadores Estudantes
  Home O Festival Hemerocallis Comunidades Agende-se Imprensa Notícias Patrocinadores Fale Conosco
 

Hibridização dos Hemerocallis - Dúvidas Frequentes

1.Qual é a época ideal para a hibridização?
É a época da floração, mais especificamente entre o final de outubro e o início de novembro. O motivo é que usamos uma única haste para fazer os cruzamentos e no final da floração isso já não é mais possível.

Dá para fazer até dez cruzamentos por haste.

2.Qual é o material necessário?
O material necessário é simples e de baixo custo. São eles: etiquetas adesivas, lápis (escrita com caneta não dura muito), copos descartáveis, plaquinhas plásticas para a identificação, envelope plástico com zip para fechamento ou cartuchos pequenos de papel craft (aquele de padaria), bandeja de isopor para a semeadura e plaquinhas de alumínio para a identificação do código de cada experimento.

Os cruzamentos podem ser feitos no próprio canteiro.

3.Como escolher os pais para os cruzamentos?
A escolha de pais e mães é feita de acordo com o resultado que se deseja obter. Normalmente os filhos adquirem as características fortes de um de seus pais, por exemplo, a bordadura da mãe, a cor da garganta do pai, as nervuras da mãe, etc.

O resultado na verdade é sempre uma surpresa. Há casos em que a nova cultivar tem características diferentes do pai e da mãe e quando pesquisamos descobrimos que as características são dos avós.

Um cuidado, entretanto, é fundamental: é necessário cruzar diplóide com diplóide e tetraplóide com tetraplóide. Obedeça a esta regra, pois do contrário não haverá cruzamento - cultivares com o número de cromossomos diferentes não cruzam -.

A Agrícola da Ilha fornece uma lista com a identificação diferenciada para quem se interessar. Basta entrar em contato.

4. Vou ter muitos gastos com os cruzamentos?
Destacamos que não é necessário investir numa cultivar cara para fazer os cruzamentos. Na verdade, especialmente para os iniciantes, é recomendável começar com investimentos menores e mais tarde, com mais experiência, partir para as cultivares importadas.

Sugerimos que o interessado comece com cultivares mais baratas e aquelas que mais aprecia, para que ele possa ter a liberdade de sentir as próprias dificuldades e avaliar erros e acertos.

As cultivares nacionais dão excelentes resultados e são muito utilizadas pela Agrícola da Ilha. É possível também optar por um pai importado e uma mãe nacional ou vice-versa.

5.Preciso de um laboratório?
O cruzamento pode ser feito no campo ou no jardim, então, não é necessário ter um laboratório nem um espaço muito grande. Os pré-requisitos mais importantes estão na própria pessoa.

É importante ser curioso, persistente, paciente e organizado - as características de um pesquisador -. Quando a pessoa faz experimentos com as cultivares de que mais gosta acaba ficando mais estimulada, pois os resultados normalmente vão agradá-la mais e levá-la a tentar outros cruzamentos.

6.Como o experimento deve ser documentado?
Após retirar a semente da haste, ela deve ser deixada ao ar livre, longe do sol, por 48 horas, para eliminar sua umidade. Após esse período, deve-se guardar a semente em um envelope plástico devidamente identificado.

Cada semente recebe um código, que pode ser qualquer sequência numérica, para a identificação. Através deste código e de uma tabela (ver Passo a Passo), a pessoa terá as informações de que necessita sobre suas novas cultivares.

O código deve seguir a semente quando esta for plantada nas bandejas. As plaquinhas plásticas são fundamentais nessa hora, por uma questão de organização.

Toda a manipulação deve ser cuidadosa no sentido de manter a identidade de cada exemplar com seu código. Quando a muda é transplantada no canteiro, a identificação é feita com uma plaquinha de alumínio com o mesmo código gravado.

7.Qual o procedimento para ter minha nova cultivar aceita comercialmente?
Não há restrição para isso, qualquer pessoa pode desenvolver novas cultivares e comercializá-las. Mas como todo produto, para se obter êxito é necessário conhecimento, planejamento e estratégia.

O primeiro passo é apresentar a nova cultivar e suas características a um especialista, que vai avaliar o seu potencial e qualidade.

O segundo passo é registrá-la na American Hemerocallis Society. A Agrícola da Ilha poderá auxiliar nesse processo e, inclusive, avaliar a planta.

8.Posso expor minha nova cultivar no Festival Brasileiro de Hemerocallis?
Sim, quem quiser pode lançar sua nova cultivar no Festival Brasileiro de Hemerocallis. Até hoje a Agrícola da Ilha lançou apenas suas próprias cultivares no evento, mas estamos abertos às pessoas ou empresas que desejarem entrar em contato conosco para conversar sobre a possibilidade de lançar sua própria cultivar no festival.

Caso haja interesse, a Agrícola da Ilha pode fornecer mais informações a respeito e até mesmo, adquirir essas cultivares. Entre em contato.

Tem alguma dúvida sobre o plantio, os cuidados e a comercialização de hemerocallis? Envie sua pergunta para a Agrícola da Ilha.

IMPRIMAINDIQUE A UM AMIGO

Como nasce uma nova cultivar - Passo a Passo
 
Hibridização dos Hemerocallis - Dúvidas Frequentes
 
Comportamento dos hemerocallis no inverno
 
Hemerocallis, uma flor comestível
 
As diferentes formas dos hemerocallis
 
Cultivo de Hemerocallis em vasos
 
Propagação dos hemerocallis
 
Cultivares Norte-Americanas
 
Características botânicas - Morfologia
 
O Florescimento do Hemerocale
 
Tipos de flores
 
Características botânicas – Flores
 
Espaço do Colecionador: uma paixão inédita no Brasil
 
Curso de Hibridização
 
Dicas para iniciantes
 
Hemerocallis de colecionador
 
Receba informações
   Mapa do Site Política de Privacidade Copyright Sintonia